untitled1111
 
Hoje pela manhã, no hotel Ponta Mar, deu-se início as Oficinas Regionais de Inclusão Produtiva – Nordeste 2014. A ASA esteve presente através da coordenadora executiva Cristina Nascimento. A oficina começou com um balanço regional das ações do Plano Brasil sem Miséria (MDS), apresentados pelo Secretário Extraordinário para Superação da Extrema Pobreza – MDS, Tiago Falcão, que trouxe várias informações sobre o andamento de uma séria de políticas públicas que fomentam a lógica da inclusão produtiva, principalmente o PRONATEC.

Os resultados apresentados pelo o governo expressam um crescimento na qualidade de vida dos beneficiários, na educação, por exemplo, onde os dados mostram que maioria dos beneficiários do Bolsa Família tem permanecido no ensino fundamental e surpreendentemente no ensino médio a permanência dos cadastrado tem sido maior que a média dos estudantes de escola pública.
 
Após expor os dados do governo, Tiago falcão falou sobre a parceria entre Governo Federal e ASA na construção das cisternas de primeira e segunda água, salientou que os resultados eram uns dos mais representativos do Programa Brasil sem Miséria, e destacou que isso é fruto da participação da sociedade civil organizada na execução de políticas públicas. Tiago reiterou que a participação da ASA foi determinante por garantir os processos que vão desde a mobilização até o acompanhamento das tecnologias, priorizando o uso sustentável da água.
 
Cristina Nascimento, coordenadora executiva da ASA e do CETRA falou da importânciarelevância do programa e destacou a importância das parcerias com a sociedade civil para o alcance dos resultados do Brasil sem Miséria, a abrangência do Programa de cisternas é um exemplo; além disso ressaltou a influência da sociedade civil em especial da ASA no debate sobre a convivência com o semiárido, salientando que para o alcance de bons resultados nesta região, as políticas publicas precisam partir do contexto local e entender mais sobre a cultura das famílias “pra nós que fazemos parte da ASA conviver com o semiárido é construir uma nova cultura de olhar para o seu lugar” afirma Cristina e completa que com o Brasil sem miséria, “Não chegamos a plenitude, temos muitos desafios, especialmente no acesso a terra, mas essa parceria pode continuar a mudar as realidades”.
 
*A Oficina Produtiva 2014 Inclusão Produtiva Urbana - Nordeste acontece nos dias 23 e 24 de Abril, no Hotel Ponta Mar em Fortaleza.

VejaTambém