A Caravana Agroecológica e Cultural do Ceará é o encontro regional de intercâmbio de experiências com o objetivo de estimular e fortalecer o debate sobre Agroecologia a partir das experiências de agricultoras e agricultores agroecológicos/as e de suas organizações. O encontro é preparatório para as discussões do III Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) que acontecerá em Juazeiro da Bahia em meados de maio de 2014. O III ENA é promovido pela Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), em parceria com a Articulação do Semiárido (ASA) e a Rede ATER NE, e se constitui em um espaço de articulação e convergência entre movimentos, redes e organizações da sociedade civil envolvidos em experiências concretas de promoção da Agroecologia.

A Caravana acontecerá no Território Vales do Curu e Aracatiaçu, entre os dias 28 a 30 de abril de 2014. Serão 100 pessoas envolvidas diretamente entre representantes de agricultores/as da Rede de Agricultores/as Agroecológicos/as e representantes das comunidades quilombolas e indígenas do Território Vales do Curu e Aracatiaçu; agricultores/as de diversas regiões do estado do Ceará que participam das ações do Fórum Cearense Pela Vida no Semiárido (FCVSA); representantes das organizações sociais que trabalham com as famílias agricultoras no estado do Ceará; universidades, através dos grupos de pesquisa que trabalham com agricultores/as; movimentos sociais de trabalhadores/as rurais; representantes das organizações que compõem a Rede ATER NE e associações comunitárias das comunidades que receberão as rotas de aprendizagem.


Durante a Caravana, serão realizadas plenárias, visitas de intercâmbios para troca de experiências entres agricultores e agricultoras familiares e demais envolvidos nas práticas e conhecimentos agroecológicos. As ações de cultura serão evidenciadas em todos os momentos da Caravana no intuito de visibilizar e fortalecer as expressões existentes no Território. Será realizado também um ato público com o propósito de ampliar o debate com a sociedade em geral e os poderes legislativo, judiciário e executivo. Nas visitas os/as participantes terão a oportunidade de conhecer o que existe de positivo no campo da Agroecologia no Território, bem como ações que colocam em risco estas experiências. Na oportunidade serão realizados debates e a discussão de estratégias que contribuam na construção, execução e acompanhamento da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (PNAPO) e na elaboração do Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (PLANAPO) envolvendo as comunidades tradicionais e as organizações sociais em prol do meio rural sustentável e solidário.

 

 

VejaTambém