Texto: Francisco Barbosa

Fotos: Francisco Barbosa

 

De 20 a 23 de março, o CETRA participou da Oficina Estadual P1+2, realizada pela Articulação Semiárido Brasileiro - ASA, no município de Quixeramobim. O encontro reuniu as instituições que irão realizar o Programa Uma Terra Duas Águas (P1+2) no estado do Ceará no período 2018/2019.


O encontro teve como objetivo capacitar às equipes participantes do P1+2 no que diz respeito à produção agroecológica e trabalhar a teoria e a prática do Diagnóstico do Agroecossistema.

No primeiro dia, a mesa de abertura debateu questões relacionadas à produção Agroecológica. A agricultora Maria de Lourdes Oliveira da Silva, moradora do Assentamento Boa Vista, em Quixadá, foi uma das participantes da mesa de abertura. Em sua fala ele relatou como foi o processo para se tornar uma agricultora agroecológica: “Eu tive a oportunidade de participar de cursos sobre agroecologia e, a partir desses cursos, fui mudando minha forma de trabalhar a terra”, lembra com orgulho.

 

À tarde, foi apresentada uma novidade na realização do P1+2: O Diagnóstico do Agroecossistema. Essa novidade ajudará as animadoras e animadores de campo a conhecerem melhor a propriedade da família que receberá a cisterna de segunda água. O diagnóstico é composto pela linha do tempo, com informações acerca da vida daquela família; mapa da propriedade e; o fluxo de produtos e insumos com informações sobre o que a família produz, doa ou compra dentro do seu agroecossistema.

 

No segundo dia, as/os participantes foram a campo visitar algumas famílias para aplicar o que aprenderam sobre a produção do Diagnóstico do Agroecossistema no dia anterior. As/os participantes foram divididas/os em equipes e visitaram famílias moradoras da Comunidade de Onça, em Quixeramobim. À tarde, após os diagnósticos feitos, as/os participantes se reuniram com suas equipes para sistematizarem sobre o que foi realizado durante a visita de campo.

 


No dia seguinte, as equipes apresentaram suas sistematizações sobre a visita de campo. Essa experiência serviu para pôr em prática o que todas e todos aprenderam sobre a realização do Diagnóstico do Agroecossistema. Foi um momento de troca de experiência e para tirar dúvidas sobre a realização da atividade.

No ultimo dia, foi apresentado as/aos participantes o “itinerário metodológico”, com informações e proposições do calendário de ações para a realização do P1+2.

 


Sobre o P1+2

Com o intuito de ampliar o estoque de água das famílias, comunidades rurais e populações tradicionais para dar conta das necessidades dos plantios e das criações animais, a ASA criou em 2007 o Programa Uma Terra e Duas Águas, o P1+2. O nome do programa faz jus à estrutura mínima que as famílias precisam para produzirem – o espaço para plantio e criação animal, a terra, e a água para cultivar e manter a vida das plantas e dos animais. O P1+2 integra o Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semiárido, da ASA. Esse programa-guarda-chuva congrega também o Programa Um Milhão de Cisternas, o P1MC.

Os objetivos do P1+2 são promover a soberania e a segurança alimentar e nutricional das famílias agricultoras e fomentar a geração de emprego e renda para as mesmas. A estratégia para alcançar esses objetivos é estimular a construção de processos participativos para o desenvolvimento rural do Semiárido brasileiro.

Fonte: http://www.asabrasil.org.br


projetos home pt

Políticas Públicas como D…

O projeto Políticas Públicas como Direito tem como principal objetivo promover processos de formação... Leia mais

Formação e Mobilização So…

- Cisternas de Placa   Construção de tecnologias sociais de acesso à água nos municípios... Leia mais

Juventude Comunica Direit…

O projeto Juventude Comunica os Direitos da Criança, do Adolescente e da Mulher tem... Leia mais