Texto: Francisco Barbosa

Fotos: Marcos Vieira

 

Uma festa para comemorar todas as vitórias conquistadas, as lutas travadas, as amizades construídas e, acima de tudo, a vida no Semiárido. Foi assim que, a noite do dia 18 de dezembro entrou na memória das trabalhadoras e trabalhadores do campo, associadas e associados, amigas e amigos e, das técnicas e técnicos que fazem parte do Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador – CETRA que participaram da solenidade que marcou os 35 anos da instituição.

 

Desde o ano passado, o CETRA desenvolve a campanha CETRA 35 anos – Tecendo Histórias de Resistência na qual, durante um ano, vem realizando ações e comemorações em diversos municípios onde atua. O fim da campanha ocorreu justamente com a cerimônia do dia 18, no Theatro José de Alencar.

A noite teve início com a apresentação cultural do grupo  Balanço do Coqueiro composto por jovens do assentamento Maceió, Itapipoca (CE). O grupo apresentou o espetáculo "Um Toque de Renda", que faz um debate de gênero refletindo sobre a mulher e seu lugar social. O Balanço do Coqueiro é acompanhado pelo projeto Juventude Comunica Direitos que realiza trabalhos voltados para formação, informação e comunicação com jovens rurais do Semiárido cearense.

 

Ao final da apresentação, as ex-presidentas e ex-presidentes do CETRA Maria Nair Soares, Maria José Alves, Antônio Pinheiro de Freitas e Antônio Pereira Neto, receberam homenagens pela dedicação e comprometimento com as causas do campo. Logo em seguida, foi apresentado ao público o teaser do documentário sobre os 35 anos da instituição que será lançado no próximo ano.

 

Margarida Pinheiro, uma das fundadoras do CETRA, se emocionou ao falar sobre a história da instituição e sobre os objetivos dos trabalhos desenvolvidos durante todos esses anos. “Tem esse compromisso de contribuir para a transformação da sociedade. Nós não queremos só comer, só produzir alimento, não. Nós queremos também produzir consciência política. Nós queremos construir um mundo novo”, afirma.

Um dos grandes momentos da noite foi a entrega da medalha Manoel Veríssimo, criada em 2006 pelo CETRA para celebrar a luta de pessoas, instituições e movimentos sociais que, de alguma forma, contribuíram ou contribuem com a luta pela terra e, claro, realizam ações para a construção de um Semiárido vivo e digno de viver.

 

As homenageadas e os homenageados deste ano foram: Camilo Santana, Governador do estado do Ceará; Antônio Pinheiro de Freitas, Fundador do CETRA; Lucia Maria Paixão Aragão, Sócia; Genero Manuel Soares, Liderança do Assentamento Escalvado (Itapipoca) e; Centro de Desenvolvimento Agroecológico Sabiá.

 

Nelson Martins, secretário da Casa Civil do Estado do Ceará, recebeu a medalha em nome do Governador, Camilo Santana. Em seu discurso parabenizou a instituição pelas ações desenvolvidas durante sua trajetória. “O trabalho desenvolvido pelo CETRA é de valorização, tanto do trabalho como da pessoa. Se existisse vários CETRA o golpe não teria acontecido”, finaliza.

 

Após a entrega da medalha, as/os participantes se dirigiram aos Jardins do Theatro José de Alencar onde o grupo de dança Parente Torém apresentou seu espetáculo. O grupo, formado por índios e índias Tremembé da Barra do Mundaú, Itapipoca (CE), teve início dentro do projeto Ação Tremembé, desenvolvido desde 2016 com o objetivo de apoiar a defesa e proteção dos direitos humanos do Povo Indígena Tremembé daquela região, por meio do fortalecimento de conhecimentos, meios de ação e capacidades de articulação, diálogo, visibilidade e incidência política das índias e dos índios e de suas organizações. O local também contou com diversos stands com produtos da agricultura familiar à venda.

Durante toda a noite as convidadas e convidados puderam prestigiar a 4ª Exposição Fotográfica da Juventude Rural dos territórios Vales do Curu e Aracatiaçu: Mulheres do Semiárido: Afetos e Resistências, realizada por jovens que participam do projeto Juventude Comunica Direitos.

 

A noite foi encerrada com show da banda Os Transacionais.


projetos home pt

Políticas Públicas como D…

O projeto Políticas Públicas como Direito tem como principal objetivo promover processos de formação... Leia mais

Formação e Mobilização So…

- Cisternas de Placa   Construção de tecnologias sociais de acesso à água nos municípios... Leia mais

Juventude Comunica Direit…

O projeto Juventude Comunica os Direitos da Criança, do Adolescente e da Mulher tem... Leia mais