fotoeta2015

Há mais de dez anos povos tradicionais do campo têm vivenciado momentos de intercâmbios de experiências e promovido debates acerca do modelo de desenvolvimento em curso no Brasil e de temas como Agroecologia, Território e Democracia. Um dos grandes exemplos de partilha de conhecimentos é o Encontro Territorial de Agroecologia e Socioeconomia Solidária – ETA que neste ano chega a sua 12ª edição. O evento será realizado entre os dias 28 e 30 de novembro em Itapipoca/CE e traz como tema: Agroecologia e Democracia - Unindo Campo e Cidade, em consonância com o IV Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) que acontece no ano de 2018 em Minas Gerais.

 

O Encontro é uma grande oportunidade para trabalhadores e trabalhadoras do campo, de diversos municípios cearenses, conhecerem de perto novas experiências voltadas para as atividades agroecológicas. Histórias de luta e resistência também são compartilhadas, bem como a venda de produtos originários da agricultura familiar. Mas o ETA não se resume apenas a essas atividades. Debates sobre demarcação de terras indígenas e quilombolas, democracia e, claro, o momento político que estamos vivando atualmente também são temas tratados entre as/os participantes.

 

De acordo com Cristina Nascimento, coordenadora do Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador (CETRA), o ETA se constituiu ao longo de sua história como um importante encontro de promoção da agroecologia no estado do Ceará. “O ETA tem essa importância de aglutinar, de puxar, de juntar aqueles e aquelas que vivem e defendem a agroecologia como uma perspectiva de vida, como uma forma de viver, não só numa boa relação com a natureza, mas na relação positiva, na relação de uma construção de uma sociedade justa, igualitária e democrática. Essa é a perspectiva que o ETA tem se construído”, afirma.

 

O 12º ETA contará com um momento especial no qual será destacada a luta do povo Tremembé da Barra do Mundaú, terra indígena localizada a 55 km da sede do município de Itapipoca. Durante o evento será amplamente divulgada a campanha Iandé Á’tã Joaju – Juntos Somos Fortes que tem o intuito de visibilizar a luta do povo Tremembé da Barra do Mundaú pela demarcação de seu território que, atualmente, encontra-se na fase de levantamento fundiário, tendo concluído no ano passado a demarcação física da terra.

 

A programação do Encontro contará com painéis, intercâmbios de experiências - realizados em comunidades e aldeias do território –, atos culturais e cortejo pelas ruas da cidade.

 

O ETA tem, ao longo de suas edições, realizado momentos valorosos de partilha, fortalecimento e construção do conhecimento agroecológico. O evento é promovido anualmente pela Rede de Agricultoras e Agricultores Agroecológicos/as e Solidários/as do Território Vales do Curu e Aracatiaçu, Fórum Microrregional pela Vida no Semiárido de Itapipoca, Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) e pelo Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador (CETRA).

 

Programação

Terça-feira (28 de novembro)

7h30 – Credenciamento e Alojamento (CETREDI, localizado na rua Hildeberto Barroso, nº 27 – Centro - Itapipoca)

9h – Mesa de Abertura

10h30 – Painel: Agroecologia e Democracia Unindo Campo e Cidade (Prof. Célio Coutinho – UECE; Flávio Barbosa – MST, Joana Almeida – FETRAECE; Cristina Nascimento – ASA e Miguel Braz – Levante Popular da Juventude)

14h – Painel: Somos Todos Tremembé: Em defesa dos territórios indígenas (Weibe Tapeba – Vereador/Caucaia; Liderança Tremembé (a confirmar); Ricardo Mendonça – MPF/Itapipoca; Luciana Nóbrega – Funai)

19h – Noite da Ancestralidade (Parente Torém, Quilombolas de Nazaré e Água Preta, Moraújo e Sobral, Pai Mesquita, Tambores Afros) no CETREDI

 

Quarta-feira (29 de novembro)

7h – Intercâmbio nas comunidades

12h – Almoço na comunidade

14h – Diálogos Temáticos (CETREDI, localizado na rua Hildeberto Barroso, nº 27 – Centro - Itapipoca)

· Sem Democracia Não Há Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional

· Sem Democracia Não Há Povos e Saberes Tradicionais

· Sem Democracia Não Há Feminismo

· Sem Democracia Não Há Juventudes

· Sem Democracia Não Há Reforma Agrária

· Sem Democracia Não Há Comunicação Popular

16h – Síntese Diálogos Temáticos (Professora Gema Galgani/UFC)

 

Quinta-feira (30 de novembro)

7h – Feira Agroecológica e Solidária e Cortejo pelas ruas de Itapipoca – Campanha Iandé Á’tã Joaju: Juntos Somos Fortes (Pela Demarcação Imediata da Terra do Povo Tremembé da Barra do Mundaú), na Praça da Matriz

 

Programação 12 ETA impressão 01

 


projetos home pt

Políticas Públicas como D…

O projeto Políticas Públicas como Direito tem como principal objetivo promover processos de formação... Leia mais

Formação e Mobilização So…

- Cisternas de Placa   Construção de tecnologias sociais de acesso à água nos municípios... Leia mais

Juventude Comunica Direit…

O projeto Juventude Comunica os Direitos da Criança, do Adolescente e da Mulher tem... Leia mais